Criação e Execução do Nó da Rede Avalanche em Minutos com Mínima Intervenção do Usuário

Este tutorial visa, de maneira prática e objetiva, criar seu nó para torná-lo validador da rede Avalanche ao empregar o script shell (bash) que instalará o AvalancheGo na sua máquina virtual configurando um nó completo (full node) em questão de minutos com o mínimo de intervenção do usuário, fazer o backup do seu nó, atualizar seu nó a cada upgrade da mainnet do Avalanche, verifcar a saúde do seu nó e, por fim, fazer staking por validação do seu nó da rede Avalanche.

CRIAÇÃO DE NÓ DA REDE AVALANCHE

Os requisitos mínimos para rodar um nó da rede Avalanche foram obtidos em

Segue a lista dos requisitos mínimos abaixo:

# Sistema Operacional

https://docs.avax.network/build/tutorials/nodes-and-staking/run-avalanche-node#requirements

# Hardware

https://docs.avax.network/build/tutorials/nodes-and-staking/run-avalanche-node#requirements

# Software

https://www.sudo.ws

# Versão AvalancheGo

# Carteira Avalanche

  • Você tem que ter, pelo menos, 2,000.001 AVAX para se tornar um validador da rede Avalanche, sendo 2,000 AVAX que corresponde ao mínimo para se tonar validador da rede Avalanche mais a taxa de 0.001 AVAX pela transação de transferência dos tokens AVAX do seu endereço X-CHAIN para seu endereço P-CHAIN.

Neste tutorial utilizaremos o Cloudjiffy, provedor de serviços em nuvem, a fim de implantar a linguagem de programação para criar e rodar um nó da rede Avalanche.

CLOUDJIFFY

Faça seu cadastro no Cloudjiffy clicando na imagem abaixo:

Após concluir seu cadastro, você terá que configurar suas informações de pagamento e pré-carregar seu saldo com dinheiro. Faça o depósito de, no mínimo, US$ 10, para utilizar o serviço do Cloudjiffy. Recomendo ativar a recarga automática.

Após concluir seu depósito, crie sua máquina virtual. Siga os passos a seguir:

1- Clique em “NEW ENVIRONMENT”, conforme a imagem abaixo.

2- Agora vamos configurar sua máquina virtual na aba “GO Lang”, a qual tem a tela inicial abaixo.

3- Clique em VPS, conforme a imagem abaixo.

4- Escolha Ubuntu 20.04, conforme a imagem abaixo.

5- Dê dois cliques em “GO”, conforme a imagem abaixo.

Depois que der os dois cliques em “GO” a imagem ficará assim.

6- Clique em “OFF”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “OFF” a imagem ficará assim.

7- Clique em “GO”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “GO” a imagem ficará assim.

8- Clique em “Ubuntu”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “Ubuntu” a imagem ficará assim.

9- Insira 30 cloudlets, conforme a imagem abaixo.

10- Clique em “OFF”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “OFF” a imagem ficará assim.

11- Após concluir a configuração acima, clique em “Create”, conforme a imagem abaixo.

Após alguns minutos sua máquina virtual será criada com sucesso!

Porta 9651

Para garantir que sua conectividade com a rede Avalanche seja otimizada e ininterrupta, você vai querer atualizar a porta 9651. Siga os passos a seguir:

1- Clique em “Settings” da sua máquina virtual env-1563667, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “Settings” a imagem ficará assim.

2- Clique em “Firewall”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “Firewall” a imagem ficará assim.

3- Clique em “Inbound Rules”, conforme a imagem abaixo.

Depois que clicar em “Inbound Rules” a imagem ficará assim.

4- Clique em “Add“, conforme a imagem abaixo.

5- Preencha os campos, conforme a imagem abaixo e clique em “Add”.

Depois que clicar em “Add” note que foi configurada a porta 9651, conforme a imagem abaixo.

Por fim, clique no “x” para fechar “Settings”, conforme a imagem abaixo.

INSTALAÇÃO DO SCRIPT

O script shell (bash) instalará o AvalancheGo na sua máquina virtual configurando um nó completo (full node) em questão de minutos com o mínimo de intervenção do usuário. Siga os passos a seguir:

Clique na sua máquina virtual, conforme a imagem abaixo.

Depois, clique em no ícone Web SSH (janela preta) do Elastic VPS, conforme a imagem abaixo.

A seguir observamos a sessão a qual introduziremos as linhas de comando para a criação do seu nó da rede Avalanche, conforme a imagem abaixo.

Periodicamente devemos verificar se houve atualização na versão do nó da mainnet da rede Avalanche. Para verificar a última versão do nó da mainnet da rede Avalanche clique na imagem abaixo:

O comando sudo — que, na verdade, é um utilitário nativo do Linux — é certamente um dos mais conhecidos entre os usuários do sistema. É ele que lhe permite configurar os níveis de privilégio de cada usuário de uma máquina, decidindo quem pode realizar modificações profundas no computador (ou seja, um administrador) e quem está autorizado a simplesmente utilizá-lo como uma pessoa “comum”.

Periodicamente devemos verificar se houve atualização na versão do comando Sudo. Em caso de atualização devemos substituir as duas linhas de comando que contém a versão antiga do nó para adequar-se a última versão do comando Sudo. Para verificar a última versão do referido comando clique na imagem abaixo:

Instale o sudo na versão v1.9.5p2 que corrigiu o bug que existia há mais de uma década. O bug em questão foi registrado pelo código “2021–3156” e permitia que um atacante com acesso físico ao computador realizasse uma escalação de privilégios, obtendo privilégios de superusuário sem a autorização de um administrador. Para corrigir a falha, basta certificar-se de ter a mais recente versão do sudo instalada na sua distribuição Linux. Para tal, você deve atualizar seu sistema ou pacote Sudo para consertar esta falha de segurança. Introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

sudo apt update && sudo apt upgrade 

Na linha de comando que for perguntado Y(sim)or N(não), digite o Y, e dê enter.

Outra opção é utilizar o comando wget para instalar a referida versão. Introduza — copie e cole — cada linha de comando e dê “enter”, sucessivamente, linha por linha, até a última linha de comando, na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS, na ordem a seguir:

sudo wget https://www.sudo.ws/dist/sudo-1.9.5p2.tar.gz

Em seguida, verifique se a versão v1.9.5p2 do comando sudo foi instalada. Introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

ls -ltra

Instale o comando tmux. É um multiplexador de terminal. Em outras palavras, significa que você pode iniciar uma sessão Tmux e então abrir várias janelas dentro dessa sessão. As sessões do Tmux são persistentes, o que significa que os programas em execução no Tmux continuarão a funcionar mesmo se você for desconectado. Introduza — copie e cole — cada linha de comando e dê “enter”, sucessivamente, linha por linha, até a última linha de comando, na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS, na ordem a seguir:

sudo apt-get install tmuxtmux new -s avalanche

Observação: Caso tenha encerrado a sessão, para recuperar as informações introduzidas até aquele momento, abra uma nova sessão Web SSH, introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

tmux attach -t avalanche

Em seguida, duplique a sessão e introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

tmux new -s avalanche

Instale o comando curl que é um utilitário de linha de comando para transferir dados de ou para um servidor remoto. Com curl, você pode baixar ou enviar dados usando um dos protocolos suportados, incluindo HTTP, HTTPS, SCP, SFTP e FTP. Para instalar o comando curl introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

sudo apt install curl

Instale o pacote dnsutils que contém uma coleção de utilitários (como o comando dig que é requerido no script) para consultar os servidores de nomes DNS para descobrir informações sobre hosts da Internet. Essas ferramentas fornecerão os endereços IP para determinados nomes de host, bem como outras informações sobre domínios registrados e endereços de rede. Para instalar o pacote dnsutils introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

sudo apt install dnsutils

Na linha de comando que for perguntado Y(sim)or N(não), digite o Y, e dê enter.

Baixe e execute o script introduzindo — copie e cole — o bloco de linhas de comandos na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê “enter”:

wget -nd -m https://raw.githubusercontent.com/ava-labs/avalanche-docs/master/scripts/avalanchego-installer.sh;\
chmod 755 avalanchego-installer.sh;\
./avalanchego-installer.sh

A seguir observamos a sessão após a introdução das linhas de comando para execução do script que instalará o AvalancheGo na sua máquina virtual configurando um nó completo (full node) em questão de minutos com o mínimo de intervenção do usuário, conforme a imagem abaixo.

Digite 2 e dê enter, pois sua máquina virtual tem IP estático.

Digite n e dê enter, caso seu IP esteja errado ou não seja detectado automaticamente. Caso contrário digite y e dê enter.

Insira o Internet Protocol IP (inclua números e pontos) da sua máquina virtual. Para tal verifique no email recebido da Cloudjiffy, conforme a imagem abaixo.

Insira o IP (inclua números e pontos) e dê enter.

A seguir observamos a sessão após finalização da introdução das linhas de comando, conforme a imagem abaixo.

Pronto! O script foi concluído com sucesso, conforme a imagem abaixo.

PÓS-INSTALAÇÃO DO SCRIPT

O AvalancheGo deve ser executado em segundo plano como um serviço. Verifique se ele está funcionando introduzindo — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

sudo systemctl status avalanchego

Observe que active (running) indica que o serviço está funcionando bem, conforme a imagem abaixo.

Caso seja necessário, pressione ctrl+C quando quiser sair da verificação da execução do AvalancheGo.

ctrl+C

Para descobrir seu NodeID, que é usado para identificar seu nó para a rede Avalanche, introduza — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

sudo journalctl -u avalanchego | grep "node's ID"

A seguir observamos a sessão após a introdução da linha de comando para descobrir seu NodeID que informará seu nó da rede Avalanche. Neste exemplo, observamos o seguinte:

Jan 05 10:38:38 ip-172–31–30–64 avalanchego[2142]: INFO [01–05|10:38:38] avalanchego/node/node.go#428: Set node’s ID to NodID-6seStrauyCnVV7NEVwRbfaT9B6EnXEzfY

Neste exemplo, o NodeID é o seguinte:

NodeID-6seStrauyCnVV7NEVwRbfaT9B6EnXEzfY

Anote seu nodeID, pois ele será necessário para você fazer staking de token AVAX.

Agora seu nó deve estar em processo de bootstrap (inicialização). Você pode monitorar o progresso introduzindo — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

sudo journalctl -u avalanchego -f

A seguir observamos a sessão após a introdução da linha de comando para monitorar o progresso do processo de inicialização, conforme a imagem abaixo.

Pressione ctrl+C quando quiser parar o monitoramento do andamento do processo de bootstrap do seu nó.

ctrl+C

A seguir observamos a sessão que o monitoramento do andamento do processo de bootstrap do seu nó foi parado, conforme a imagem abaixo.

Lembrando que quando o nó é iniciado, o mesmo precisa acompanhar o restante da rede Avalanche. Espere até que o nó complete a inicialização junto a rede Avalanche, pois em breve devemos nos certificar de que o nó tenha feito a referida inicialização.

A seguir observamos que o bootstrap foi concluído com sucesso, conforme a imagem abaixo.

Em seguida, duplique a sessão e introduza — copie e cole — a linha de comando abaixo na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê enter:

tmux new -s avalanche

Para verificar se o nó foi inicializado na rede Avalanche introduza — copie e cole — o bloco de linhas de comandos na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc": "2.0",
"method": "info.isBootstrapped",
"params":{
"chain":"X"
},
"id": 1
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/info

Se esse bloco de comando retornar “true”, a cadeia foi inicializada com sucesso.

BACKUP DO SEU NÓ DA REDE AVALANCHE

Antes de atualizar seu nó da rede Avalanche é recomendável fazer backup de seus arquivos staker, que são usados ​​para identificar seu nó na rede. Na instalação padrão, você pode copiá-los introduzindo — copie e cole — cada linha de comando e dê “enter”, sucessivamente, linha por linha, até a última linha de comando, na ordem a seguir:

cdcp ~/.avalanchego/staking/staker.crt .cp ~/.avalanchego/staking/staker.key .

Verifique se os arquivos foram baixados introduzindo — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

ls -ltra

Em seguida, baixe os arquivos staker.crt e staker.key e mantenha-os em um local seguro e privado. Para tal, você terá que transferir seus arquivos do Ubuntu para Windows. Siga os passos abaixo:

Na máquina virtual instale o openssh-server introduzindo — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

sudo apt-get install openssh-server

Após a instalação do openssh-server, faça o download do programa FileZilla no seu computador dotado de sistema operacional Window e, por fim, abra-o. Para fazer o download do programa FileZilla clique na imagem abaixo:

Agora criaremos o suporte FTP/FTPS em Jelastic na sua máquina virtual do CloudJiffy, a fim de baixarmos os arquivos staker.crt e staker.key para o seu computador.

O protocolo de transferência de arquivos (FTP) é um protocolo de rede padrão usado para transferir arquivos de um host para outro por meio de uma rede baseada em TCP. O FTP é construído em uma arquitetura cliente-servidor e usa controle separado e conexões de dados entre o cliente e o servidor. Para uma transmissão segura que oculta (criptografa) o nome de usuário e a senha e criptografa o conteúdo, é usado o FTP protegido com SSL ( FTPS ). Ao contrário do HTTP, o protocolo FTP tem monitoração de estado: você estabelece uma conexão de controle durante uma sessão de FTP que normalmente abrange várias transferências de dados. Utilizaremos o FTP no Jelastic para upload/download de arquivos.

Para utilizar o FTP com Jelastic, atenda os três requisitos a seguir:

  • ter o cliente FTP instalado (por exemplo, FileZilla) no seu computador dotado de sistema operacional Window.
  • ter o nó na sua máquina virtual.
  • ter o IP público referente ao nó na sua máquina virtual.

A partir deste momento adicionaremos o FTP ao seu ambiente Jelastic. Siga os passos a seguir:

1- CRIAÇÃO DO AMBIENTE DO JELASTIC

1.1- Clique em “NEW ENVIRONMENT” para criar o ambiente do Jelastic, conforme a imagem abaixo.

1.2- Clique na seguinte sequência (de 2.1 até 2.60, conforme a imagem abaixo.

1.2.1- “JAVA”

1.2.2- “Tomcat”

1.2.3- Insira “30” cloudlet(s)

1.2.4- Clique em “ON” em Public IPv4

1.2.5- Insira um nome para o meio ambiente do Jelastic. Neste exemplo foi inserido “ftp-feature”

1.2.6- Por fim, clique em “Create”

A seguir observamos a criação com sucesso do ambiente do Jelastic, conforme a imagem abaixo.

2- INSTALAÇÃO DO FTP

2.1- Clique no botão “Add-Ons” para acessar a lista de todos os aplicativos disponíveis para adicionar ao seu ambiente do Jelastic, conforme a imagem abaixo.

2.2- Em seguida, encontre o aplicativo FTP, conforme a imagem abaixo.

2.3- Clique em “Install” no campo do aplicativo FTP, conforme a imagem abaixo.

2.4- Após ter clicando em “Install” aparecerão algumas informações, conforme a imagem abaixo.

2.5- Clique em “Install”, conforme a imagem abaixo.

2.6- O pacote do FTP está sendo instalado, conforme a imagem abaixo.

2.7- O pacote do FTP foi instalado com sucesso, conforme a imagem abaixo.

3- USANDO O FTP

3.1- Após a conclusão da configuração do ambiente do Jelastic, acesse o email do Cloudjiffy que contém os dados que servirão para inserção no Filezilla, conforme a imagem abaixo.

3.2- Abra o programa Filezilla.

3.3- Em seguida, insira no programa Filezilla os dados contidos no email do Cloudjiffy, conforme a imagem abaixo.

  • Host = IP obtido no email do Cloudjiffy
  • Nome de usuário = Login obtido no email do Cloudjiffy
  • Senha = Password obtido no email do Cloudjiffy
  • *Porta = 22

*SSH é um protocolo de comunicação que permite estabelecer uma sessão remota criptografada com um host em uma rede de computadores. A porta de comunicação padrão usada pelo protocolo SSH é 22.

3.4- Depois de inserir os dados acima, no programa Filezilla clique em “Conexão rápida”.

Agora que foi estabelcida conexão com sua máquina virtual, você poderá facilmente transferir arquivos do Windows para o Ubuntu ou Ubuntu para o Windows por meio do programa Filezilla.

Mantenha os arquivos staker.crt e staker.key em um lugar seguro e privado. Se algo acontecer ao seu nó, esses arquivos podem ser usados ​​para recriar totalmente o seu nó da rede Avalanche.

RECUPERAÇÃO DO SEU NÓ DE REDE AVALANCHE

Para recuperar seu antigo nó, após ter criado um novo nó, basta dar o comando para parar o novo nó (não precisa que o novo nó tenha concluído a inicialização — bootstrap). Em seguida substitua os arquivos do novo nó pelos arquivos do antigo nó (arquivos staking.key e staking.crt). Por fim, dê o comando para reiniciar seu nó, a fim de recuperar seu antigo nó.

ATUALIZAÇÃO DE NÓ DA REDE AVALANCHE

Antes de atualizar seu nó da rede Avalanche, verifique qual é a versão atual do seu nó introduzindo — copie e cole — o bloco de linhas de comandos e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc":"2.0",
"id" :1,
"method" :"info.getNodeVersion"
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/info

AvalancheGo é um projeto em andamento e há atualizações de versão regular. A maioria das atualizações é recomendada, mas não obrigatória. Recomenda-se sempre atualizar para a versão mais recente, porque novas versões trazem correções de bugs, novos recursos e atualizações. Para atualizar seu nó, execute o script introduzindo — copie e cole — a linha de comando e dê “enter”:

./avalanchego-installer.sh

Ele detectará que você já tem o AvalancheGo instalado. Em seguida, ele atualizará seu nó para a versão mais recente e, depois de concluído, iniciará o nó para acompanhar o restante da rede Avalanche e informará a versão mais recente, conforme a imagem abaixo.

Agora devemos verificar se você atualizou com sucesso seu nó da rede Avalanche para a última versão da Mainet. Para tal, duplique a sessão e introduza — copie e cole — a linha de comando na sessão Web SSH(janela preta) do Elastic VPS e dê “enter”:

tmux new -s avalanche

Em seguida verifique qual é a versão atual do seu nó introduzindo — copie e cole — o bloco de linhas de comandos e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc":"2.0",
"id" :1,
"method" :"info.getNodeVersion"
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/info

Caso seja a versão atual do nó da rede Avalacnhe, a resposta deve ser a seguinte, conforme a imagem abaixo.

Lembrando que a última versão da Mainet da rede Avalanche pode ser verificada clicando na imagem abaixo:

Caso a atualização tenha sido concluída com sucesso será apresentada a última versão da Mainet do seu nó da rede Avalanche.

SAÚDE DO NÓ DA REDE AVALANCHE

Para verificar a saúde do nó, introduza — copie e cole — o bloco de linhas de comandos na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc":"2.0",
"id" :1,
"method" :"health.getLiveness"
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/health

Caso o nó esteja “sadio”, a resposta deve ser a seguinte, conforme a imagem abaixo.

Ainda, observando a resposta podemos verificar o uptime do nó que é fundamental para o recebimento das recompensas em tokens AVAX, conforme a imagem abaixo.

Assim, o uptime, neste exemplo, será de, aproximadamente, 98,81%, superior aos 80% de nó online, a ser mantido pelo validador durante o tempo correspondente ao período do staking por validação.

UPTIME DO NÓ DA REDE AVALANCHE

Outra maneira de identificar o uptime de um validador específico, ou seja, o % de tempo online do nó, é por meio do comando platform.getCurrentValidators. Verifique qual é o uptime do seu nó introduzindo — copie e cole — o bloco de linhas de comandos e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc": "2.0",
"id" : 1,
"method" : "platform.getCurrentValidators"
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/bc/P | jq . - | grep -15 inserir_aqui_seu_NodeID

Por exemplo, o uptime para o NodeID-KMbH9P6TdMpYu1XrvLvgT3h6MpEFiwtgc após introduzirmos — copie e cole — o bloco de linhas de comandos e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc": "2.0",
"id" : 1,
"method" : "platform.getCurrentValidators"
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/bc/P | jq . - | grep -15 NodeID-KMbH9P6TdMpYu1XrvLvgT3h6MpEFiwtgc

Resultou que o uptime do NodeID-KMbH9P6TdMpYu1XrvLvgT3h6MpEFiwtgc é 1.000, ou seja, 100%, conforme a imagem abaixo.

INTRODUÇÃO AO STAKING DE TOKENS AVAX

O staking é um mecanismo natural de participação em uma rede aberta e oferece um argumento econômico direto: a probabilidade de sucesso de um ataque é diretamente proporcional a uma função de custo monetário bem definida. Os nós de staking são motivados economicamente para agir virtuosamente e evitar comportamentos que possam prejudicar o valor de sua stake.

Um nó que deseja entrar na rede pode fazê-lo livremente, primeiro colocando e bloqueando uma stake que não pode ser movida por um período definido de tempo determinado pelo detentor do token. Uma vez aceita, uma stake não pode ser revertida ou desbloqueada para garantir que os nós compartilhem a mesma visão estável da rede. E melhor ainda, tanto para o detentor do token quanto para a rede, é que essa stake não incorre em custos de manutenção adicionais.

Ao contrário de outros sistemas que também propõem um mecanismo de proof-of-stake (PoS), o AVAX não usa corte e, portanto, toda a stake é devolvida quando o período de stake termina.

Com o Avalanche, os tokens em staking nunca correm o risco de uma falha na rede.

STAKING POR VALIDAÇÃO DOS TOKENS AVAX POR MEIO DE SUA CARTEIRA AVALANCHE

O detentor de token AVAX pode participar do staking da rede primária como validador usando a Carteira Avalanche.

VALIDADOR DE NÓ DA REDE AVALANCHE

Um validador é um detentor de token AVAX que opera um nó e deseja participar do staking e validação da rede primária ao emitir uma transação especial “addValidator” para a cadeia de plataforma (P-Chain) cuja transação especifica o seguinte:

  • Staking amount (quantidade de tokens AVAX em staking).
  • NodeID (próprio nó).
  • Start & End Time (data e hora de início e término do staking).
  • Delegation Fee (taxa de delegação cobrada pelo validador junto ao delegador).
  • Reward Address (endereço da sua carteira Avalanche para onde serão enviadas as recompensas do staking por validaçao e delegação).

Assim que a transação citada for aceita, os fundos ficarão bloqueados até o final do período de staking de tokens AVAX.

PARÂMETROS SOBRE STAKING POR VALIDAÇÃO

  • A quantidade mínima para se tornar um validador são 2.000 AVAX.
  • A quantidade mínima de tempo que alguém pode fazer stake de tokens AVAX são 2 semanas.
  • A quantidade máxima de tempo que alguém pode fazer stake de tokens AVAX é 1 ano.
  • O validador recebe a taxa de delegação (Delegation Fee) de, no mínimo, 2% sobre a quantidade gerada pelo STAKING POR DELEGAÇÃO a ser recebida pelo delegador. Por exemplo, se o delegador faz jus a 100 tokens AVAX no final do período de STAKING POR DELEGAÇÃO, o VALIDADOR receberá 2 tokens AVAX (2%) e o DELEGADOR receberá 98 tokens AVAX (98%).
  • O validador pode receber inúmeras delegações até o limite de 4 vezes a quantidade de tokens AVAX em staking por validação.
  • O validador é o responsável por criar e manter o nó online acima de, no mínimo, 80% do tempo correspondente ao período do staking por validação.

Confira os parâmetros relacionados a staking de tokens AVAX a seguir:

  • ID do nó: um Node ID exclusivo derivado do certificado de staker de cada nó individual.
  • Hora de início: A data e hora em que um validador de staking é iniciado.
  • Hora de término: A data e hora em que o staking do validador é terminado.
  • Taxa de delegação: A taxa de delegação é especificada por cada validador à medida que se junta à rede Avalanche. O delegador paga uma taxa de delegação ao validador ao qual delegou seus tokens AVAX.
  • Endereço de recompensa: endereço de destino das recompensas de staking acumuladas ao longo do período de staking.

CHEGOU A HORA DE FAZERMOS STAKING POR VALIDAÇÃO!

Em face ao exposto, você precisa ter, no mínimo, 2.000,001 tokens AVAX na sua carteira Avalanche para fazer staking por validação, pois existe a taxa de 0,001 AVAX pela transação de transferência do seu endereço X-CHAIN para seu endereço P-CHAIN.

Caso não tenha terá que adquirir a quanidade desejada de tokens AVAX na exchange de sua preferência. Confira a lista de exchanges abaixo:

VOCÊ CRIOU SUA CARTEIRA AVALANCHE?

Não, então crie sua carteira Avalanche clicando na imagem abaixo:

De posse da sua carteira Avalanche, acesse-a clicando na imagem abaixo:

Existem quatro opções para acessar sua carteira Avalanche. Escolha uma das quatro opções acima.

Neste exemplo, escolhemos a opção FRASE-CHAVE MNEMÔNICA.

Insira sua FRASE-CHAVE MNEMÔNICA no campo apropriado.

Acesse sua carteira Avalanche.

Agora clique em “Ganhar”.

Após ter clicando em “Ganhar” será informado que você poderá ganhar mais tokens AVAX fazendo staking dos seus tokens AVAX da sua carteira Avalanche.

Para tal, você deverá transferir seus tokens AVAX do seu endereço X-CHAIN para seu endereço P-CHAIN para fazer staking dos tokens AVAX existentes na sua carteira Avalanche. Lembrando que você precisa ter, no mínimo, 2.000,001 tokens AVAX na sua carteira Avalanche para fazer staking por validação, pois existe a taxa de 0,001 AVAX pela transação de transferência do seu endereço X-CHAIN para seu endereço P-CHAIN.

Para fazer a referida transferência, em “Transferência de Cadeia Cruzada”, clique no botão “TRANSFERIR”.

Em seguida, clique, novamente, no botão “TRANSFERIR”.

A seguir aparecerá a tela de confirmação que a transferência entre as cadeias foi um sucesso (de X-CHAIN para P-CHAIN).

Agora clique no botão “VOLTAR PARA GANHAR”.

Para fazer a validação dos seus tokens AVAX escolha a opção — Validar

Clique em “ADICIONAR VALIDADOR” e preencha todos os campos.

Node ID

Insira seu Node ID.

Staking Period

Período de tempo em que seus tokens AVAX ficarão bloqueados para staking por validação.

Start Date & Time

Data e hora de início do staking.

End Date & Time

Data e hora de término.

Stake Amount

Escolha de, no mínimo, 2.000 tokens AVAX para fazer o staking por validação.

MAX
insira, no mínimo, 2.000
AVAX

Reward Address

Endereço da sua carteira Avalanche para onde serão enviadas as recompensas do staking por validação e delegação, caso haja.

A data de início do staking deverá estar no futuro (ou seja, escolha o dia seguinte ao dia que está criando seu staking) e a data de término deve ser posterior à data de início.

Por fim, clique em “SUBMIT” (SUBMETER).

Se constar a informação “You are now validating”, então tornou-se com sucesso um validador da rede Avalanche!

Para confirmar que você tornou-se um validador da rede Avalanche, introduza — copie e cole — o bloco de linhas de comandos na sessão Web SSH (janela preta) do Elastic VPS e dê “enter”:

curl -X POST --data '{
"jsonrpc": "2.0",
"method": "platform.getCurrentValidators",
"params": {},
"id": 1
}' -H 'content-type:application/json;' 127.0.0.1:9650/ext/P

Se esse bloco de comando retornar seu NodeID na lista de validadores ativos, então você se tornou com sucesso um validador da rede Avalanche.

Ao tornar-se um validador da rede Avalanche, seus tokens AVAX estão bloqueados para staking por validação.

Você receberá seus tokens AVAX bloqueados mais as recompensas de tokens AVAX assim que terminar seu período de staking por validação.

Agora seu quiser ver sua estimativa de recompensa de tokens AVAX, após ter clicando em “Earn” (Ganhar), clique em “VIEW REWARDS” (VEJA RECOMPENSAS).

OBTENHA ALERTAS EM TEMPO REAL DO NÓ DA REDE AVALANCHE

Mantenha o acompanhamento, de minuto em minuto, do estado operacional do seu nó da rede Avalanche clicando na imagem abaixo:

Sobre Avalanche

Avalanche é uma plataforma de código aberto para o lançamento de aplicativos descentralizados e implantações de blockchain corporativas em um ecossistema interoperável e altamente escalonável. O Avalanche é capaz de processar mais de 4.500 transações/segundo e confirmar transações instantaneamente. Os desenvolvedores do Ethereum podem criar rapidamente o Avalanche, já que a Solidity funciona fora de caixa.

Website | Whitepapers | Twitter | Discord | GitHub | Documentação | Explorer | Avalanche-X| Telegram | Facebook | LinkedIn | Reddit | YouTube

Aviso Legal

“Esse artigo é meramente informativo e não é uma recomendação de investimento, o mercado de criptomoedas é bastante volátil e você deve pesquisar e decidir por si mesmo em que investir, especialmente em mercados de alto risco”.

Aviso Legal: Todos os artigos são meramente informativos e não são recomendações de investimento. Você deve pesquisar e decidir por si mesmo em que investir.

Aviso Legal: Todos os artigos são meramente informativos e não são recomendações de investimento. Você deve pesquisar e decidir por si mesmo em que investir.